Nosso Trabalho

 

Siem Reap é muito conhecida pelos turistas devido aos famosos templos de Angkor, um Patrimônio da Humanidade visitado por centenas de pessoas de todo o mundo a cada ano.

Entretanto, Siem Reap é também uma das mais pobres províncias do Camboja. Para muitas famílias nessa região situações como violência doméstica, jogos de azar, alcoolismo... são realidades diárias. São muitos os bares e boates que nada mais são do que locais para se conseguir uma prostituta... DE QUALQUER IDADE!

Depois de alguma pesquisa in-loco, a equipe da Ponte da Esperança decidiu começar o trabalho em um local com maior facilidade de acesso. Mas pretendemos expandir os trabalhos para vilas mais remotas, onde famílias têm maiores necessidades em termos de educação, serviços de saúde, alfabetização, oportunidades de trabalho.

O objetivo geral é suprir crianças e suas famílias com ferramentas para enfrentar os riscos advindos da pobreza; ajuda-los a ver que há esperança e futuro para cada um deles e que esse futuro não significa necessariamente uma vida nas ruas da cidade.

Queremos ver transformação de corações e mentes.

 

As crianças são de uma vila em Siem Reap:

- Muitas trabalham nas ruas (coletando lixo, fazendo serviços, faxinas...);

- Muitas delas nunca foram à escola,

- Outras apresentam comportamento difícil e acabaram sendo expulsas das escolas do governo.